Manchete Regional

Nove médicos cubanos deixam Poços de Caldas

Reestruturação do Programa Mais Médicos irá alterar temporariamente a rotina de atendimento em sete unidades.

Estamos tentando a organização da substituição com outros médicos do nosso sistema de saúde, de forma que todas as unidades consigam manter a assistência básica à população neste período. FOTO: Notícias Uol

Esta quarta-feira (21) foi o primeiro dia que nenhum dos nove médicos cubanos que atendiam em Poços de Caldas (MG) não foram trabalhar. Com o fim do acordo federal com Cuba, o atendimento básico nas unidades passará por alterações. A solução imediata proposta pela Secretaria Municipal de Saúde é o remanejamento de médicos para manter a rotina nas unidades.

Em Poços de Caldas, os médicos atendiam em sete unidades em todas as regiões do município, desde 2014. Com a reestruturação do Programa Mais Médicos, os cubanos deverão retornar ao país natal.

Em reunião, no dia 19, com representantes da Secretaria, os médicos afirmaram atender até  o último dia determinado para o retorno. Entretanto, segundo os profissionais, mensagens  da Organização Pan Americana da Saúde (Opas) os trabalhos deveriam ser encerrados imediatamente.

Para suprir a falta de profissionais, temporária, a Secretaria irá remanejar profissionais para as unidades onde os cubanos atendiam. Os substitutos irão se revezar para manter a rotina das unidades. “Nosso esforço é para manter os serviços. Estamos tentando a organização da substituição com outros médicos do nosso sistema de saúde, de forma que todas as unidades consigam manter a assistência básica à população neste período" , informou Camila Bacelar, coordenadora da Divisão de Atenção Básica.

Um novo edital para o Programa Mais Médicos foi publicado no Diário Oficial da União nesta terça-feira (20). Há cerca de 8,5 mil vagas.

Fonte

Secretaria Municipal de Poços de Caldas
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Nove médicos cubanos deixam Poços de Caldas

Secretaria Municipal de Poços de Caldas

Esta quarta-feira (21) foi o primeiro dia que nenhum dos nove médicos cubanos que atendiam em Poços de Caldas (MG) não foram trabalhar. Com o fim do acordo federal com Cuba, o atendimento básico nas unidades passará por alterações. A solução imediata proposta pela Secretaria Municipal de Saúde é o remanejamento de médicos para manter a rotina nas unidades.

Em Poços de Caldas, os médicos atendiam em sete unidades em todas as regiões do município, desde 2014. Com a reestruturação do Programa Mais Médicos, os cubanos deverão retornar ao país natal.

Em reunião, no dia 19, com representantes da Secretaria, os médicos afirmaram atender até  o último dia determinado para o retorno. Entretanto, segundo os profissionais, mensagens  da Organização Pan Americana da Saúde (Opas) os trabalhos deveriam ser encerrados imediatamente.

Para suprir a falta de profissionais, temporária, a Secretaria irá remanejar profissionais para as unidades onde os cubanos atendiam. Os substitutos irão se revezar para manter a rotina das unidades. “Nosso esforço é para manter os serviços. Estamos tentando a organização da substituição com outros médicos do nosso sistema de saúde, de forma que todas as unidades consigam manter a assistência básica à população neste período" , informou Camila Bacelar, coordenadora da Divisão de Atenção Básica.

Um novo edital para o Programa Mais Médicos foi publicado no Diário Oficial da União nesta terça-feira (20). Há cerca de 8,5 mil vagas.

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros

Publicidade

Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )